Desigualdade social segundo a questão 806

160
sancho panca

sancho panca desigualdade

806 -É lei da natureza a desigualdade das condições sociais?

‘Não; é obra do homem e não de Deus.’

  1. a) Algum dia essa desigualdade desaparecerá?

‘Eternas somente as leis de Deus o são. Não vês que dia a dia ela gradualmente se apaga? Desaparecerá quando o egoísmo e o orgulho deixarem de predominar. Restará apenas a desigualdade do merecimento. Dia virá em que os membros da grande família dos filhos de Deus deixarão de considerar-se como de sangue mais ou menos puro. Só o espírito é mais ou menos puro e isso não depende da posição social’.”

Allan Kardec, “O livro dos espíritos”, parte III, cap. IX.

Diante de tão clara assertiva, que diz que as desigualdades sociais são consequências da ação humana, é-se mister agir no sentido de superar tal alarmante chaga da sociedade.

E, mais, os espíritas devem, por meio de suas instituições, associações, casas, centros e federações, buscar ser um vetor dessa superação. E não apenas com leituras e estudos, que são imprescindíveis, mas também com ações que favoreçam essa transformação duma sociedade desigual e injusta numa sociedade de justiça social, fraternidade e liberdade.

Talvez os que sonham com essa mudança, como Kardec, Lennon e Quixote, sejam chamados de loucos ou utópicos, mas sem essa perspectiva de um mundo mais humano, afinal, o que seriam os homens?

É esse o espiritismo com o qual se sonha: um espiritismo voltado ao consolo das chagas mais prementes da sociedade, justificando seu papel de consolador prometido, ao transgredir as premissas do religiosismo barato e do misticismo interessado, instigando e promovendo a consciência da necessidade de mudança social, pois só os homens conseguirão mudar sua própria condição de miséria e exploração.

Publicado originalmente no Facebook Espíritas a Esquerda em 01/01/2020.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui