O espiritismo é nada

206

Por Marcio Sales Saraiva

Já ouvi alguns palestrantes, em casas espíritas, afirmarem que o espiritismo “explica todas as coisas”. E isso não é verdade, aliás, seria impossível. No universo em que vivemos existe uma dimensão de mistério que somos incapazes de explicar porque nem mesmo entendemos.
Em “O livro dos espíritos”, por diversas vezes, Allan Kardec esbarrou no desconhecimento que os espíritos luminosos apresentavam sobre certas questões colocadas. E isso significa que os espíritos, somente por terem desencarnado, não se transformam em sabe-tudo. Eles são apenas o velho ser humano, sem a casca da carne, apodrecida no túmulo.
A questão dezessete é um exemplo do que estou dizendo. Kardec pergunta se os seres humanos podem conhecer “o princípio das coisas”, isto é, a origem de si mesmo, o começo do universo material, a origem do mal etc. A resposta foi simples e direta: “Não”. E os espíritos colocaram na conta de Deus, uma concessão ao antropomorfismo, talvez para ficar mais fácil de entender. Disseram que isso não é possível porque “Deus não permite que tudo seja revelado” para os seres deste mundo em que estamos. Há um limite.
Mesmo quando os espíritos dizem que “o véu se levanta” à medida que os seres vão evoluindo, ainda assim, há um problema de equipamento orgânico e cognitivo que sempre nos traz limitações e fronteiras impenetráveis.
Para entendermos a origem de todas as coisas e desvendarmos todos os mistérios do mundo, teríamos que ter “faculdades” (veja a questão 18), i.e., capacidades que ainda não possuímos. Então, nossa compreensão sobre as raízes do ser e do mundo, sobre os mistérios do bem e do mal, sobre o problema do destino e da dor, é bem limitada.
Ainda assim, podemos questionar e pesquisar muitas coisas, descobrir maravilhas, avançar tecnologias. A ciência está aí para isso e o espiritismo, na visão de Kardec, deve caminhar com a ciência e não com mitos e “fake news”. Sendo assim, poderemos avançar muito em conhecimento e amor através da investigação filosófica e científica. É verdade, dirão os espíritos luminosos, pois “a ciência lhe foi dada para o seu adiantamento em todas as coisas”, ou seja, a ciência é instrumento de evolução espiritual holística, em “todas as coisas”.
Por outro lado, nem mesmo a ciência e todas as escolas filosóficas poderão ultrapassar os limites cognitivos que os seres humanos possuem, os “limites fixados por Deus” [ou pela lei cósmica], como dizem os espíritos na questão dezenove.
Além disso, em casos especiais, através da mediunidade (ou “profecia”) —conhecida pelos estudos paranormais como clarividência ou precognição—, a divindade, usando os espíritos comunicantes, poderá revelar aos seres humanos aquilo que a ciência ignora, mas que em algum momento, ela, a ciência, poderá apreender. A reencarnação, por exemplo, é uma dessas revelações que ainda não encontra consenso na ciência, mesmo tendo um forte arsenal de casos sugestivos e evidências estudadas por alguns cientistas. Este ponto é esclarecido na questão vinte de “O livro dos espíritos”.
Para terminar, saber que somos seres limitados em conhecimento é uma das formas de desenvolvermos a humildade contra todo tipo de arrogância, dogmatismo e fanatismo. E isso é muito bom, pois toda a sabedoria autêntica é fruto desta humildade do não-saber.
Alguém já disse, no passado: “Só sei que nada sei”. E é deste “nada” que poderemos compartilhar algumas sementes, trocarmos pequenos saberes e experiências entre nós, mas nada de bancarmos os donos da verdade. Para lembrar Sartre, o espiritismo kardequiano é nada, por isso mesmo, é tudo o que precisamos nesse contexto, pois menos é mais.

Imagem da postagem:
Garota com balões, originalmente pintada por Bansky em Shoreditch, no leste de Londres, e replicada pelo próprio autor em muro construído por Israel na Palestina invadida. Simboliza a superação dos limites humanos.

1 COMENTÁRIO

  1. Perfeito. Deixei de frequentar centros espíritas em NYC pois era sempre o mesmo discurso e os mesmos livros estudados. Nada de novo e a pretensão de o espiritismo ser A terceira revelação, a verdade, que explica tudo e com um ranço do catolicismo. Brasil país do evangelho, cansei de ouvir isso. Desisti. E espíritas espalhando fake news e votando em Bolsonaro é o fim da picada. E falo de palestrantes que falam do mestre Jesus o tempo todo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui